Link

http://www.hypeness.com.br/2014/07/dono-leva-cao-com-doenca-terminal-para-conhecer-seus-lugares-favoritos/

Anúncios
Imagem

Hospital de Caridade

Hoje pela manhã estávamos de passagem pela praça Rui Barbosa quando avistamos o Hospital de Caridade. Está em reformas e não é possível entrar (pelo menos não encontramos nenhum portão de acesso).

Fiz essa foto do lado de fora do portão… acho esse lugar meio sinistro pra ser sincero…

 

Imagem

Tradição Cigana

 

Estava fotografando minha amiga Leticia Mondim pela Rua XV quando encontramos o Cigano.
Parei para perguntar se ele havia recebido as fotos que fiz neste post: http://diegorilove.com/2014/03/15/cigano-da-rua-xv/

Sempre muito simpático, disse que havia recebido as fotos e gostado muito. Me perguntou se eu gostaria de lhe fotografar outra vez… e claro que não perdi a oportunidade. Mas desta vez, optei por fazer uma foto de suas mãos… mãos ciganas!

Galeria

Biblioteca Pública

Já fazia um tempo que queríamos ir juntos buscar a carteirinha da Biblioteca Pública da Day, a antiga havia vencido e ela solicitou uma nova. Como hoje o tempo estava propício para ir à biblioteca (frio combina com leitura!) fomos até lá pegar a carteirinha e emprestar uns livros!

Claro que não podíamos ir sem a câmera né… rsrs.

Infelizmente, para fotografar por lá é necessário uma autorização e logo o segurança veio me dizer isso, o que não foi bem um problema para nós… hehe (cá entre nós, acho um absurdo precisar de autorização para fotografar dentro de um espaço público, mas enfim…)

Uma das coisas mais legais da Biblioteca Pública são aqueles janelões que iluminam as salas de leitura, são imensas!

Outra coisa que também me fascina (ainda mais que os janelões, bem mais na verdade…): os frequentadores da biblioteca! Sim, aparece cada tipo! Já fui estagiário lá, e lembro de cada figura!

Trabalhava no setor onde, dentre outras coisas, ficavam os livros sobre ufologia. Todas as tardes um homem imenso (devia ter quase 2m de altura), bem branco (mas não chegava a ser albino), cabelo parecido com o do Pequeno Príncipe (sim, aquele do livro mesmo) e com um olhar congelante, ia lá e lia TODOS os livros sobre ufos! E fazia isso TODAS as tardes! Eu e outros colegas estagiários chegamos a considerar a hipótese de ele ser um ET, mas achávamos melhor não pensar muito sobre isso quando ele estivesse na sala, com receio de que ele conseguisse ler nossos pensamentos… rsrsrs.

Enfim, a biblioteca é um lugar mágico e se você já foi lá sabe exatamente do que estou falando…

Espero que gostem das fotos! Dessa série, há duas que eu gostei muitooooo: a que a Day segura o livro Cão Senso próximo aos olhos, e a que ela está no orelhão olhando para mim… amei essas!

 

Galeria

Mercado Municipal

Hoje à tarde fomos ao Mercado Municipal comprar alguns ingredientes para a nova dieta verde de nossas cachorras (aposto que elas vão adorar!).

A Day está fazendo o TCC dela comparando uma dieta baseada em ração com uma dieta verde, baseada em alimentos naturais.

Claro que aproveitamos para fazer algumas fotos! E a que mais gostei é esta do post, uma menininha no estilo prazeres Amélie Poulain! Linda!

Imagem

ML

Está é a nossa ML, uma das nossas três cachorrinhas.

Lembro-me bem de como a conheci: tinha saído pela manhã para passear com a PG (outra de nossas meninas) quando a encontramos em frente ao açougue aqui da rua. Ela logo veio nos dar um oi. A PG e ela se cheiraram e foram simpáticas uma com a outra. Nos despedimos e continuamos nosso passeio. Na volta ela já na estava mais por lá…

Neste mesmo dia, após chegar do trabalho, fui correr no Passeio Público com a Day. Quando estávamos voltando avistamos, na Mateus Leme, a mesma cachorrinha que havia encontrado pela manhã. Estava procurando comida em uma lixeira. Chamamos e ela logo veio com o rabinho abanando. Nos acompanhou até a nossa casa. Claro que não conseguimos simplesmente fechar a porta e entrar. Pegamos um potinho com ração e outro com água. Satisfeita, comeu e bebeu.

Tivemos a ideia de recolhê-la na área comum do nosso prédio e soltar a PG pra ver como elas reagiriam uma com a outra. Foi incrível, parecia que elas se conheciam de outras vidas! Brincaram, rolaram, se lamberam! A PG imediatamente ficou cheia de pulgas da sua nova amiga, rsrs.

Não conseguimos dizer adeus… e ela está com a gente desde aquele dia! E ficará conosco até o final!

Decidimos chamá-la de ML, já que a encontramos quando ela procurava comida na rua Mateus Leme. Hoje, felizmente, nunca mais passa fome! E faz parte da nossa matilha! A matilha das 12 patas!

Imagem

Portões do Passeio Público de Curitiba

Vocês sabiam que os portões do Passeio Público de Curitiba seguem as linhas arquitetônicas do portão do Cemitério dos Cães de Asnières, localizado a noroeste da cidade de Paris, na margem esquerda do Sena?
A réplica curitibana foi idealizada pelo arquiteto alemão, radicado curitibano, Frederico Kirchgässner. Esta obra foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná no ano de 1974. (dados da wikipedia).

Galeria

Barbearia 378

Cortar o cabelo tem sido algo bem bacana pra mim ultimamente. Lembro que isso começou há uns anos, quando eu cortava em um salão na esquina do shopping muller. A cadeira onde eu me reclinava para lavar o cabelo tinha uma função massageadora, sim, era demais!

Agora que moramos no centro acabamos conhecendo vários lugares legais para cortar as madeixas, hehe.

Na rua duque de caxias, 378, fica a Barbearia 378. A day foi cortar e aproveitei para fazer umas fotos.

Super recomendo se você está interessado em uma proposta que vai além do simples corte: um ambiente bem descolado, música bem eclética, um bom papo…

Você pode cortar com a Amanda ou com o Pedro, ambos muito simpáticos e profissionais.

Galeria

Rua São Francisco

A Rua São Francisco é um lugar simplesmente incrível! Repleta de grafites e de prédios antigos (ótimo para fazer várias fotos!), é lá que também fica o Brooklyn Coffee Shop, um dos nossos cafézinhos prediletos!

Se você estiver passeando por lá, domingo logo após o almoço, é muito provável que nos veja fotografando ou comendo um cookie e bebendo uma deliciosa (e enorme!) xícara de café! Porque domingo sem passear pela rua são francisco e sem tomar café no Brooklyn não é domingo!

Galeria

O poder da persistência

Faz aproximadamente 4 meses que um de nossos vizinhos se mudou do nosso prédio.

Durante a mudança, ele acabou deixando para trás, na área comum, algumas coisas ainda utilizáveis. E claro que a Day foi lá dar uma garimpada.

Ela encontrou um cadeado, daqueles para prender bicicleta, em que você precisa colocar uma sequência de números em determinada ordem para que o cadeado se abra.

Infelizmente, nosso ex-vizinho não deixou a senha anotada em um papelzinho…

Durante quatro meses, a Day fazia tentativas diárias para abrir o cadeado. São 4 números no total, em sequência, sendo que cada um podia assumir valores de 0 a 9, o que significa que são 10 mil possibilidades de senha!!!

E adivinhem! A persistência da Day ganhou o dia! Depois de mais de 3200 tentativas ela, hoje, finalmente descobriu a sequência e o cadeado se abriu!

Eu estava sentado na sala quando percebi que ela vinha correndo lá de fora. Quando chegou perto de mim, deu um pulo com um sorriso lindo no rosto e disse: “Dizinho, consegui abrir o cadeado!”.

Tem coisa mais gostosa do que conviver com gente persistente e que não se abala pelas dificuldades?

Em breve vamos sair dar um rolê de bike e prendê-las por aí em algum poste… com o novo cadeado, claro! 😉

Galeria

Medianeras

Recentemente assistimos a um filme chamado Medianeras.

Uma pequena sinopse do filme: Martin (Javier Drolas) está sozinho, passa por um momento de depressão e não se conforma com a maneira com a cidade de Buenos Aires cresceu e foi construída. Web designer, meio neurótico, pouco sai e fica grande parte do tempo no computador. É através da internet que conhece Mariana (Pilar López de Ayala), sua vizinha também solitária e desiludida com a vida moderna numa grande cidade.

Medianeras, segundo o diretor Gustavo Taretto trata de  “uma solidão a que já estamos acostumados. De todos os dias. Solidão urbana. A solidão que sentimos quando estamos rodeados de desconhecidos”.

Descobrimos assistindo ao filme que medianeras é nome dado àquelas paredes sem janelas dos edifícios, também chamadas de paredes cegas. Geralmente, são as paredes laterais de um prédio, que, por sua proximidade com o edifício vizinho, não se pode “abrir janelas”. Muitas vezes, estes espaços são usados para afixar outdoors ou algum tipo de publicidade.

A Day havia me dito que uma intervenção urbana estava sendo feita em uma medianera na rua São Francisco. Como estávamos indo tomar um café no Brooklyn logo após o almoço, aproveitamos para conferir.

A intervenção urbana está sendo feita por Mona Caron, uma ilustradora e muralista que reside em São Francisco (EUA) e veio para Curitiba participar do 3º Fórum Mundial da Bicicleta.

Enquanto tomávamos café no Brooklyn, ela apareceu por lá para fugir do sol e se “refrescar” um pouco com uma xícara de espresso. 😉

Flagramos uma moradora em um momento de “lazer” na janela do prédio que está recebendo o desenho.

A Day percebeu que havia algo novo na rua São Francisco… Sim! Há um violão na parede! Descobrimos que nesse prédio funciona uma oficina do curso de luthieria da UFPR.

É incrível como a rua São Francisco está transpirando arte!

Galeria

Café Fruttato

 

Na semana passada fomos (finalmente!) conhecer o Café Fruttato. Fica perto da praça do gaúcho (mais conhecida como praça do skate), na Rua Nilo Peçanha, nº 79.

Olhando por fora não dá pra imaginar que nos fundos da casa há um jardim secreto tão lindo a receber os visitantes!

No meio do jardim, há um lago com carpas e também há duas lindas tartarugas! A tartaruga da foto se chama Guga. A outra (menorzinha e super arisca) se chama Almeida! rsrs

Fomos desafiados pelo barista do Café Fruttato a tirar uma fotografia do Almeida sobre uma pedra que há no meio do lago (a pedra onde as tartarugas sobem para tomar sol), inclusive se conseguíssemos ganharíamos um espresso grátis,tamanha “arisquesa” do Almeida! Infelizmente, não ganhamos espresso… o Almeida foi mais rápido que nós e sempre mergulhava antes de clicarmos! rsrs.

A Day bem que tentou montar acampamento, mas o Almeida percebeu e não deu as caras… só o Guga não se importava em ser fotografado.

O cardápio oferece boas opções de café. O barista é o Raphael de Sousa, campeão do último TNT – Tuesday Night Throwdown – Campeonato de Baristas.

Como vocês podem ver, ele caprichou no latte art!

Até uma casinha de gnomos encontramos no meio do jardim!

Bom, o único porém é que o Café Fruttato só funciona de segunda a sexta, das 8h às 18h, o que acaba limitando quem só poderia fazer uma visita ao café no final de semana… fica a sugestão para ampliarem o horário de atendimento!

No mais,adoramos ter um café com um jardim secreto pertinho de casa!